História do hino 476 – Brilho celeste

  Um dia, em 1899, o pr. George Harrison Cook foi ao pr. Henry J. Zelley com um  pedido. “Meu amigo, quero que me ajude”, disse o hinista-compositor, “Deus me deu uma linda melodia, mas não consigo escrever as palavras certas para ela. Posso toca-la para o irmão?” “Claro, foi a resposta de Zelley, “deixe-me ouvi-la”. Deste encontro dos dois pastores–hinistas surgiu o feliz e altamente cantável hino Brilho Celeste, que expressa a grande alegria do crente que tem a certeza: Ele nunca me deixará.Nem sombras nem nuvens podem apagar a sua luz sobre o meu caminho! Meu Salvador me guiará bem de perto em todo o meu caminho para a mansão, por isso, com alegria sigo cantando, canto louvores indo pra os céus.

  Em 1900, o hino apareceu no hinário Gospel Praises (Louvores Gospel), uma das dezenas de coletâneas de gospel hymns editadas por Kirkpatrick e Gilmour. O nome da melodia, SUNLIGHT (Brilho do Sol), às vezes chamada HEAVENLY SUNLYGHT (Brilho Celeste), provém do título do hino no original e do seu tema.

Fonte: http://www.musicaeadoracao.com.br/hinos/historias_hinos/ha_338.htm, que cita  Kerr,Phil, Music in Evangelism in: Hustad,Donald, Dictionary-Handbook to Hymns for Living Church, Carol Stream, IL, Hope Publishing.

Published in: on 8 de maio de 2010 at 6:25 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://crentebatista.wordpress.com/2010/05/08/historia-do-hino-476-%e2%80%93-brilho-celeste/trackback/

%d blogueiros gostam disto: