John Hart Stockton

John Hart Stockton [223] nasceu no dia 19 de abril de 1813 em New Hope, Pennsylvania. Faleceu no dia 25 de março de 1877, em Filadélfia, Estado da Pensilvânia, E.U.A. Nasceu num lar presbiteriano, porém converteu-se aos 19 anos de idade, na cidade de Paulsboro, Estado de Nova Jersey, durante uma reunião campal metodista. Foi ordenado ministro em 1832 e serviu durante a Conferência de Nova Jersey da Igreja Episcopal Metodista. Em 1874 aposentou-se devido ao seu precário estado de saúde, porém continuou ativo nos assuntos da igreja e na obra evangélica. Auxiliou nas campanhas de Moody-Sankey em Philadelphia, Pennsylvania. As últimas palavras pronunciadas pelo Reverendo Stockton antes de morrer foram: “receberei a coroa de glória.”.

Fonte: http://harpacrista-fragmentos.blogspot.com/2008_12_28_archive.html, que cita http://www.cyberhymnal.org

Anúncios
Published in: on 2 de maio de 2010 at 11:21 pm  Deixe um comentário  

Theodoro Rodrigues Teixeira

  Theodoro Rodrigues Teixeira [130, 148, 261, 507], sua influência se deu por meio do Jornal Batista, de que foi secretario de redação por cinco décadas. Foi diácono da Primeira Igreja do Rio e membro fundador da Segunda. Sua coluna (Perguntas e Respostas), assinada como TRT, moldou parte do jeito de ser batista no Brasil.

Fonte: http://prazerdapalavra.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1467:dez-batistas-de-destaque-no-brasil&catid=1499:historia-do-cristianismo&Itemid=7901

Published in: on 2 de maio de 2010 at 11:19 pm  Deixe um comentário  

História do hino 421 – Conversação cristã

  Uma noite, em 1875, Fanny Crosby estava num culto de oração. Sentiu que as pessoas estavam apáticas, lentas em se colocarem de pé e darem seus testemunhos. “Sentindo que deviam estar mais ávidos para fazê-lo, Fanny foi para a casa aquela noite e escreveu este hino.

Fonte: Cristão, Hinário para o Culto – Música. História. 2 Música sacra- Batista. P. 409, Rio de Janeiro JUERP, 2001.

Published in: on 2 de maio de 2010 at 11:18 pm  Deixe um comentário  

História do hino 386 – Cristo meu deleite

  Na vasta escuridão do grande rio Amazonas ouvia-se o ronco do motor de popa de um barco. Um pequeno grupo de obreiros batistas subia no maior rio do mundo, com o grande desejo de ver o evangelho pregado e o reino de Cristo estendido em todo aquele vasto território. Ia neste barco o intrépido “apóstolo ao Amazonas” o missionário Eurico Nelson, outros obreiros da região, também William Edwin Entzminger, em vista a este campo missionário. Mesmo nesta vastidão, pequenas luzes apontavam de ambos os lados do rio, acusando fogueiras, lampiões, lares – povoados – gente precisando do evangelho! Depois de um tempo, Nelson, que gastava todas as suas forças para levar Cristo a estes povos, exclama: “Ah, se eu tivesse mil vozes! Assim proclamaria a mensagem de Cristo a todos!”. Estas palavras gravaram-se no coração do pioneiro Entzminger. Pensou: “se ele e todos nós que estamos pregando a Cristo neste Brasil gigante tivéssemos mil vozes, encheríamos todo o país com os louvores de Cristo!”… A palavras de Entzminger, que como Nelson, daria sua própria vida para Cristo neste país que ele amava, mostram o seu próprio louvor a Cristo, sua vida bem chegada ao seu Salvador e sua visão para o futuro.

Fonte: Cristão, Hinário para o Culto – Música. História. 2 Música sacra- Batista. P. 392, Rio de Janeiro JUERP, 2001.

Published in: on 2 de maio de 2010 at 11:16 pm  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: